TRÍPLICE ARGAMASSA

Classificar Artigo

Classificar Artigo “[…]. Conceda-nos o auxílio de Tuas Luzes e dirige os nossos trabalhos a perfeição. Concede que a Paz, a Harmonia e a Concórdia sejam a tríplice argamassa com que se ligam nossas obras. […].”  Por que começo o trabalho pelo final da ritualística meus Irmãos? Por que se …

MAET

Classificar Artigo

Classificar Artigo Verdade… Etérea harpista de Sol que ritualiza em seu mavioso tocar o florir do dia numa Primavera de Luz, mera melodia de manhãs intemporais, cuja harmonia divina recria a ordem universal, inebria a humanidade com a sabedoria ancestral, semeia no jardim do mundo a rosa da justiça e …

A Quinta da Regaleira

Classificar Artigo

Classificar ArtigoUm dos lugares mais simbólicos da Maçonaria em Portugal (Clique nas Fotografias para Ampliar) Memória histórica A documentação histórica relativa à Quinta da Regaleira é escassa para os tempos anteriores à sua compra por Carvalho Monteiro. Sabe-se todavia que, em 1697, José Leite adquiriu uma vasta propriedade no termo …

ANÚBIS

Classificar Artigo

Classificar Artigo Qual estrela reinventado a imanência da sua luz no cosmos da imortalidade, onde a mítica constelação da vida se traduzia e renovava num fulgor eterno, Anúbis (Anupu em egípcio) iluminava a noite do panteão egípcio enquanto pilar que sustinha o templo de um mito intemporal que prometia às …

O Rosacrucismo

Classificar Artigo

Classificar ArtigoA FRATERNIDADE ROSACRUZNo mosteiro dos Albijenses, o filho mais novo do nobre Germelshausen, sem o ambiente castelão em que nasceu, privado dos carinhos da sua família que foi destroçada, no meio e homens de vida extremamente austera, não teve a infância de todas as crianças. Por isso a sua …

SOLIDARIEDADE EMERGENCIAL

Classificar Artigo

Classificar Artigo A construção de um templo maçônico e seus reais objetivos, como também galgar cada degrau da escada de Jacó, levam ou devem levar cada maçon a se despojar do acumulo de maldade, que pode estar impregnada em sua mente, em seu corpo e em seu coração, minimizando ou …

HÁTHOR

Classificar Artigo

Classificar Artigo Amor… Rutilante véu de estrelas que veste de luz o corpo de pérolas negras da noite da humanidade… Rosa de fogo, orvalhada por uma poesia em chamas, despontando nos jardins do horizonte, para almas vagantes inebriar com o perfume de um imortal Sol de felicidade… Cálice de sonhos …

MAÇONARIA NA CHINA

Classificar Artigo

Classificar ArtigoMaçonaria na China O surgimento da Maçonaria na China é efeito do processo de interpenetração dos interesses das potências marítimas europeias que através das suas Companhias das Índias Orientais demandaram o país do Meio e o Japão à procura de mercadorias raras na Europa como a seda, o chá …

HÓRUS

Classificar Artigo

Classificar Artigo Hórus, mítico soberano do Egipto, desdobra as suas divinas asas de falcão sob a cabeça dos faraós, não somente meros protegidos, mas, na realidade, a própria incarnação do deus do céu. Pois não era ele o deus protector da monarquia faraónica, do Egipto unido sob um só faraó, …

Constituições Maçónicas

Classificar Artigo

Classificar ArtigoDefinições de Maçonaria segundo as Constituições Maçónicas Portuguesas 1806: não tem 1821: não tem 1840: “A Ordem da Maçonaria Lusitana é uma associação de homens livres que tem por fim o exercício da beneficência, a prática de todas as virtudes e o estudo da moral universal, das ciências e …

O NOME DA PEDRA DESPREZADA

Classificar Artigo

Classificar Artigo Trabalho no Grau de Mestre de Marca Estimados Ccomp., o presente trabalho teve como observação o canteiro de obras do Cristianismo alicerçado no novo testamento, sendo certo que há inúmeros outros respeitáveis canteiros de obras conhecidos como Judaísmo, Espiritismo, Budismo, Islamismo, Hinduísmo, Bramanismo, Pitagorismo, além de outras importantes …

OSÍRIS

Classificar Artigo

Classificar Artigo Osíris é, indubitavelmente a mais célebre deidade do panteão egípcio e igualmente uma das mais complexas, pelo que não é, pois, de estranhar que os teólogos tenham procurado sintetizar os díspares aspectos desta personagem, através da criação de uma lenda. Para infortúnio de todos os amantes da mitologia …

Ritual Português do Séc. XIX

Classificar Artigo

Classificar ArtigoDe 1820 a 1869 praticaram-se na Maçonaria portuguesa seis ritos diferentes: o Rito Francês, o Rito Simbólico Regular, o Rito Escocês Antigo e Aceite, o Rito de Heredom, o Rito Eclético Lusitano e o Rito de Adopção:. Diga-se desde já que o primeiro e o terceiro predominaram, a grande …

O PAINEL ALEGÓRICO DA LOJA DE APRENDIZ NO RITO DE YORK

Classificar Artigo

Classificar Artigo Intuito: “aprender mais para servir melhor”. O painel alegórico dos graus “constituem ajudas visuais que ilustram os princípios ministrados em cada grau. O quadro do primeiro grau representa através de uma simbologia muito depurada o ser humano individual e o lugar que ocupa nos quatro mundos”. A representação …

ISÍS

Classificar Artigo

Classificar Artigo  Nenhuma personalidade do panteão egípcio pode rivalizar com a deusa Ísis, sublime essência da alma de uma das mais excelsas e proeminentes civilizações da antiguidade e maga detentora do esplendor ofuscante que a conduziu até ao auge da popularidade. Surgindo na teologia heliopolitana como fruto dos amores entre …