Para que o Portal possa funcionar corretamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies ou testemunhos de conexão.

POR QUE A PEDRA DEVE SER CÚBICA?

Votos de utilizador:  / 49
FracoBom 
AddThis Social Bookmark Button

Freqüentemente vemos em livros, artigos e até mesmo instruções maçônicas, os termos Pedra Cúbica e Pedra Polida utilizados como sinônimos, até mesmo sendo igualados explicitamente. No entanto, são estes termos de fato equivalentes?

Através da observação, podemos concluir que a Pedra Cúbica é livre de arestas, pois por ser cúbica, deve ser polida até que suas superfícies tornem-se planas. Portanto, a Pedra Cúbica é uma Pedra Polida.

No entanto, igualmente podemos concluir que uma Pedra Polida não é necessariamente uma Pedra Cúbica, pois uma pedra pode ser polida nos formatos piramidal, oval, esférico ou outro qualquer, estando livre das arestas. Nestes casos, a Pedra Polida não apresentará a retidão e os ângulos necessários para ser considerada uma Pedra Cúbica.

Portanto, esta não é uma relação de equivalência, ou seja, bidirecional, pois toda Pedra Cúbica é Pedra Polida, mas nem toda Pedra Polida é Pedra Cúbica.

Mas poderíamos considerar a Pedra Polida o objetivo do trabalho do Aprendiz Maçom? Possuirá toda a Pedra Polida as condições necessárias para ser útil à Obra Maçônica?

Em nossos ensinamentos, temos que a Pedra simboliza o Maçom.

Este deve trabalhar no aperfeiçoamento de si mesmo, combatendo os vícios e glorificando o direito e a virtude, em benefício da sociedade, o que simbolicamente denominamos construção de Templos à Virtude.

A Pedra Cúbica pode ter sua retidão aferida pelo Esquadro da Moral, e suas medidas, pelo Compasso, de forma a verificar se está adequadamente pronta para ser encaixada à obra, de forma a não mais ouvir-se o barulho das ferramentas na construção de Templos à Virtude.




Murilo Juchem, A.'. M.'.
Oriente de Porto Alegre - Rio Grande do Sul, Brasil.