Para que o Portal possa funcionar corretamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies ou testemunhos de conexão.

MAÇONARIA E A SOCIEDADE DO SÉCULO XXI (PASSATEMPO DO PORTAL - 3º CLASSIFICADO)

Votos de utilizador:  / 32
FracoBom 
AddThis Social Bookmark Button

Maçonaria e a Sociedade do Século XXI
por José Roberto Mira, M.'.M.'.
Gr.'. IV - A.'.R.'.L.'.S.'. RENASCER 130 {G.'.O.'.P.'.}


Agrada-me sobremaneira a oportunidade de escrever sobre a nossa Sublime Ordem Maçônica. Quando escrevia os trabalhos para aumento de salários, nos meus tempos de aprendiz, tudo era muito fácil, tudo era novidade, e a gente tinha um vasto campo para dissertar sobre o assunto até então desconhecido por mim e por sete irmãos que comigo se iniciaram, na busca de conhecimentos dos Augustos Mistérios.

Hoje a coisa é bem diferente. Estou tentando passar o que sinto e a pálida expressão de meus modestos conhecimentos a ouvintes e leitores acostumados a apreciar trabalhos de alto gabarito, fina água de conceituados irmãos pesquisadores , cuja leitura sempre dá grata satisfação.

Não é fácil, mas atrevi-me a faze-lo, movido pela coragem e pela certeza de que os irmãos que já conquistaram posições de destaque dentro da Arte Real, vão considerar o pouco tempo que este obreiro teve desde que lhe foi dada a “Luz”; Ou seja, somente três anos da E:.V:. e hoje com muito orgulho, subordinado tambem ao T:.V:.P:. Irm:. Jose Henrique, maçom de quatro costado, um exemplo a ser seguido por quem deseja realmente aprofundar-se na filosofia maçônica.

Não é muito difícil falar dos tempos idos, do que foi a maçonaria, da sua participação nos mais importantes fatos da historia. Isto está nos livros.

Contudo, o que vai acontecer doravante não podemos nunca afirmar com certeza. Além disso, temos que nos precaver para não escrever coisas e previsões catastróficas e, sei que ir a tanto não é tarefa de um obreiro que apesar de dedicado está apenas engatinhando nos caminhos misteriosos da Sublime Ordem.

Por mais ruim que este trabalho possa parecer, deve-se considerar a sinceridade e a virtude de trabalhar a obra, que de alguma forma sei que vai acrescentar algo para a reflexão dos irmãos.

Recentemente, fui recebido debaixo do Loureiro e da Oliveira, passei do Esquadro ao Compasso, vi o túmulo de nosso Mestre e ali derramei lagrimas, recebi lições de discrição e fidelidade e prometi cumprir com o dever de defender a Família a Pátria e a Humanidade.

Defender a Família a Pátria e a Humanidade sempre foi o carro chefe da filosofia maçônica mas, atualmente....... o que os Irmãos de todas as potências, obediência e ritos estão fazendo para que se atinja este objetivo?

Não quero ser o advogado do diabo, mas infelizmente estou percebendo que as lojas estão inchando em quantidade, porem murchando em qualidade.

As reuniões e os ensinamentos estão ficando cada vez mais curtos , em prol de um ágape mais longo, superabundante e festivo, fazendo o Irmão cada vez mais obeso e inculto.

Tem irmão graduado que confunde a linguagem maçônica onde se diz “A loja tal está Tomando Força e Vigor” com lautos banquetes para os obreiros e, pasmem, convidados profanos que na maioria das vezes saem tecendo os piores comentário a respeito da Ordem.

A coisa esta perdendo o controle meus irmãos. É lamentável que esta deturpação das nossas finalidades e das nossas tradições esteja ocorrendo amiúde, por maçons despreparados que por desconhecimento de causa estão arrastando a maçonaria, outrora tão respeitada, admirada e temida, para a condição de mero clube de serviços . [com todo respeito]

Lamentavelmente, há muito tempo a maçonaria deixou de ser aquela ordem aguerrida e preocupada com os problemas cruciais da sociedade para se encerrar nos limites dos enfadonhos rituais internos e de incipiente e hipócrita filantropia externa.

Não sabemos explicar com precisão as causas, mas é certo que a nossa ordem não anda atravessando uma boa fase e a nós somente resta falar dos grandes feitos maçônicos e de grandes maçons de um passado de glória, já esquecido pelo mundo profano. Sim, estamos estagnados no presente admirando os maçons do passado, exaltando seus feitos, e não temos a coragem de continuar as obras iniciadas por eles.

Um processo de materialização se desenvolve como uma praga dentro dos templos e lojas maçônicas. Todo valor iniciático e filosófico está desaparecendo em prol de um ritual deformado, modificado a torto e direito para ser adequado a conveniência e as ambições pessoais de pseudo maçons , que se julgam senhores da Sublime Fraternidade.

A maçonaria deveria ser em principio uma escola de filosofia, para formar líderes, homens de bem engajados no ideal desta fraternidade. Por tradição deveria ter o caráter transcendental iniciático, o que definitivamente não tem, por mais que queiram admitir alguns profanos de avental.

Os Maçons sérios sabem a que estou me referindo. O mundo todo está em crise, vivemos dias conturbados caracterizados por desentendimentos, corrupção, injustiças e violências, e eu pergunto:

-O que nós , os Maçons, estamos fazendo para mudar este cenário ???????
-Temos em nossas reuniões discutido maneira de melhorar a vida do povo?
-Que providencias a maçonaria Brasileira como um todo esta tomando para minorar os problemas do pais??
-E os nossos Irmãos Brasileiros detentores de altos cargos profanos, o que estão fazendo?
-E você meu ir:. está satisfeito só em ouvir, sem escutar o soar surdo do malhete, enquanto espera que um milagre ocorra para salvar a sociedade ?
-Enfim o que podemos fazer como maçons, para acordar este gigante adormecido em berço esplendido enquanto a “vaca vai pro brejo””?

Meus amados Irmãos a crise do mundo atual é uma crise de homens !!

Estamos no limiar de uma nova era e ainda dá tempo de consertar o que ai está. Basta que se formem homens sérios e de princípios. Homens comprometidos em levantar templos onde a virtude possa ter seus altares; e cavar masmorras profundas onde os vícios possam ser atirados pelo resto dos tempos, construindo finalmente o tão sonhado “Admirável mundo novo” onde todos possam viver em paz e feliz.

É uma tarefa difícil porém não impossível. Quem senão a Maçonaria está apta a realizar tal façanha, não esta maçonaria materialista e deformada que aí está, mas a verdadeira Maçonaria formadora de homens íntegros de bons princípios, desprovidos das vaidades fúteis do mundo profano.

Urge um chamamento geral da consciência maçônica, independentemente de potência ou rito, irmanados num único ideal que é a felicidade de todos.

Gostaria de bradar bem alto para que fosse ouvido por todos os maçons do universo, dentro ou fora das lojas, que só depende de nós a construção ou não de um mundo mais justo e perfeito. Seremos os únicos culpados se fecharem as portas de nossos Templos e não pudermos mais nos reunir para a construção do Edifício da Fraternidade.

Me perdoem a contundência do desabafo meus estimados irmãos, é por amor à Ordem, pois a mim particularmente agrada muito pertencer a esta Sublime Instituição e por isso vivo estudando o mais que posso dentro de minhas limitações e do meu grau, e procuro externar esta satisfação em trabalhos quando me concedem oportunidade como esta.

Pelos estudos e pesquisas concluí que o aprendizado maçônico é infinito e visa basicamente o crescimento interior do homem para combater a ignorância, o preconceito e os erros, e isso me impolgou e me estimulou pois o mundo tem sede de homens sérios, talhados na pedreira da meditação, desbastados das paixões e livres dos impulsos egoístas da vaidade.

Que fique bem claro que meu desabafo não é contra a nossa sublime Ordem que é surpreendente , enigmática e perfeita em seus ensinamentos.

É contra alguns irmãos que não entendem que a Maçonaria não penetra por osmose, pensam que basta entrar para a Ordem Maçônica que ela provoca as transformações espontaneamente. Temos que estudar e estudar muito meus irmãos , pois o crescimento espiritual é um processo gradual, pessoal, voluntário e intransferível.

Estimados irmãos, mais uma vez peço desculpas se fui rude, mas a vigilância tem que existir porque não é justo que homens privilegiados e preparados cruzem os braços enquanto a sociedade se deteriora padece e clama por auxílio . Jamais a Maçonaria deixou de dar a sua desinteressada contribuição em favor das justas causas, como o é a que abate sobre a sociedade deste século XXI.

O mundo todo passa por um processo de transformação, tudo esta mudando e mudança costuma ser traumática. A historia aí está para provar que nas grandes mudanças que houve no mundo, a Maçonaria esteve presente com uma atuação marcante, defendendo seus princípios e sempre obtendo bons e cruciais resultados em prol da sociedade. Só para citar alguns exemplos; o valioso trabalho maçônico demonstrou sua eficiência na França por ocasião da queda da Bastilha, na independência e na proclamação da Republica do Brasil, libertação dos escravos etc etc...

Portanto, como maçom ciente dos fatos, conclamo todos os irmãos para sairmos a campo em auxilio da “Sociedade do Século XXI”, que precisa urgente de nossa interferência para ser uma sociedade feliz e sadia.

A sociedade nada mais é que a soma dos indivíduos que a compõem. Disso conclui-se que a sociedade ideal depende do indivíduo e que portanto basta consertar o indivíduo que se conserta a sociedade.

A luta tem que ser uma constante, não podemos deixar que pare a construção do Templo Sagrado que estamos levantando para o engrandecimento da sociedade e a glória do Grande Arquiteto do Universo.

Portanto, “trabalhemos meus amados irmãos” em paz e harmonia e roguemos ao G:.A:.D:.U:. que nos ilumine e nos abençoe com as luzes da sua sabedoria, para o trabalho sair justo e perfeito.