Para que o Portal possa funcionar corretamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies ou testemunhos de conexão.

O PAINEL DO APRENDIZ

Votos de utilizador:  / 256
FracoBom 
AddThis Social Bookmark Button

Quando nos deparamos com o Painel do Aprendiz, percebemos de imediato que se trata da representação ideal de uma Loja Maçônica, com todos os elevados conhecimentos e instrumentos de trabalho que compõem o Grau de Aprendiz Maçom, que nos remetem aos tempos da Maçonaria Operativa e da construção dos Grandes Templos da Humanidade, como o Templo de Salomão.

Herdamos, desta forma, o antigo conhecimento dos nossos antepassados operativos através dos símbolos de sua ciência secreta e de sua magnífica arte de construir, que hoje orientam a Maçonaria especulativa e filosófica.

Apesar de sermos hoje uma Sociedade de Livres-Pensadores em busca da Virtude, da Verdade e da Perfeição, somos todavia e acima de tudo pedreiros e, os símbolos que herdamos de nossos antepassados ainda constituem o corpo e a alma de nossa Sublime Ordem: cada símbolo constante no Painel do Aprendiz tem uma profunda e universal significação, muito mais eloqüente que palavras, muito mais antiga que qualquer filosofia. Toda Loja, portanto, é um Templo como um todo e, em seus detalhes, simbólica, fruto da observação da Natureza, que forneceu ao homem o modelo para os primeiros templos erigidos à Divindade.

A organização do Templo de Salomão, os ornamentos simbólicos que representaram seus principais adornos, tudo isto tinha por referência o Universo, assim como o era compreendido pelos mais altos iniciados da Antiguidade.

O próprio conceito “Maçonaria” é simbólico. A semelhança do desenvolvimento do caráter humano e da evolução espiritual através do simbolismo da arte de construir e do desbastar a Pedra Bruta é um antigo símile encontrado em várias culturas ancestrais. Ignorar tais ensinamentos seria ignorar o próprio fim de nossos trabalhos e esforços. Buscar impor definições a cada um dos símbolos constantes do Painel seria talvez uma ofensa a toda a grandiosidade de nossas instruções, bem como uma ofensa ao Livre-Pensamento que defendemos, pois facilmente poderia se resvalar à escuridão do dogma e das verdades absolutas. Entretanto, é cediço que toda ciência tem seus símbolos e que muitas vezes eles falam por si sós; mas a transmissão de conhecimentos através da linguagem é também indispensável para o nosso desenvolvimento. Muitas vezes os Mestres nos falam em suas instruções, mas nunca para explicar ou desvendar tais símbolos e sim, para apenas nos guiar em busca da verdade encerrada em seus significados.

Assim, o Painel do Aprendiz é a síntese esotérica, histórica e filosófica do Primeiro Grau; É o mistério que esteve escondido dos séculos e das gerações profanas, sendo o elo de ligação entre os três estados do tempo: o passado, representado pela lembrança de nossos antepassados operativos e seus avançados conhecimentos científicos; o presente, pelo nosso trabalho árduo e diário para a construção de um edifício moral sólido e também para conciliar o conhecimento das gerações passadas com a geração atual em nossas Oficinas, e, por fim, o futuro, representado pelos mais elevados ideais humanos que a Maçonaria se propõe a guiar com sua Luz e seus ensinamentos.

Todos os instrumentos de Trabalho do Aprendiz Maçom são ilustrações, pois, de instrumentos de transformação da Natureza e do meio-ambiente. Isto em sua abordagem absolutamente material e profana. Por outro lado, são elementos que através do estudo e da meditação nos levam às transformações morais e espirituais. Alguns, por sua natureza, pedem para o seu desenvolvimento, a Força. Outros, mais precisos e delicados, requerem Sabedoria e Conhecimento para o seu correto manuseio.

Entretanto, todos estes artefatos, nos conduzem através do esforço e dedicação à Beleza e à Perfeição, representando o Homem que, em sua caminhada, saiu das cavernas escuras de sua natureza original, rude e grosseira, para habitar os Templos iluminados, simétricos e harmônicos da eterna e sagrada Ciência Maçônica.



Mohamad Ghaleb Birani, A:.M:.
A:.R:.L:.S:. Octacílio Schüler Sobrinho n.º 105, Oriente de Águas Mornas/SC, Brasil


Bibliografia:
Da Camino, Rizzardo. “O Delta Luminoso”. Editora Aurora, 1973.
Nogueira Filho, Samuel. “Maçonaria, Religião e Simbolismo”. Traço Editora, 1984.
Newton, Joseph Forton. “The Builders”. Phoenix Masonry, 2005.
Pike, Albert. “Moral e Dogmas do Rito Escocês Antigo e Aceito”, tradução livre, 2006.
Street, Oliver Day. “Symbolism of the Three Degrees”. Phoenix Masonry, 2007 – contribuição do Ir.’. Ralph Omholdt.