Para que o Portal possa funcionar corretamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies ou testemunhos de conexão.

PREPARAÇÃO DE UM CANDIDATO À INICIAÇÃO NO RITO DE YORK

Votos de utilizador:  / 14
FracoBom 
AddThis Social Bookmark Button
É dever do padrinho instruir ao seu afilhado de todas as obrigações pecuniárias a Loja Maçônica sobre suas responsabilidades diante da Instituição.

Instruí-lo do dia, a hora e o local em que deverá comparecer, vestido com terno preto, camisa branca, gravata, meias e sapatos pretos. Será orientado, também, a trazer um pijama, constituído de camisa (com botões na frente para que possa ser aberta), de mangas compridas e calças, e um par de chinelos, que será por ele usado na cerimônia de iniciação.
 
A preparação do candidato é de grande importância, ficando geralmente a cargo do G.:E.:. Se este não é bastante experiente, um Past Máster cuidará do assunto.
 
Antes de ser admitido no Templo, é necessário que o candidato a ser iniciado tenha um preparo físico correspondente ao preparo moral que o mesmo fez na câmara de reflexões: seja despojado de mmt..., vdam... os olh...; dspm... o br... d...,pe... e... o jh... e...; calçaram o meu p...d...de ch... e colocaram-me ao pç... um lç... de cd....
 
A colocação do pijama em algumas lojas, e principalmente na nossa é muito recomendado, pois, automaticamente, ele estará despojado de metais e valores.
 
Todas as instituições maçônicas resolvem de comum acordo em considerar de suma importância a perpetuação desta forma convencional de preparar o candidato, dando como razão para isso o que se praticava em tempos antigos. Era uma regra entre os judeus, diz um tratado relacionado com o Talmud, que “nenhum homem entrasse no Templo com seu bastão, nem com sapatos nos pés, nem com vestimentas exteriores, nem com dinheiro nos bolsos”.
 
Contudo, o verdadeiro caráter da preparação não tende a uma regra geral dessa índole, senão ao positivo conhecimento da filosofia oculta do processo da iniciação por parte daqueles que estabeleceram um método tão fielmente conservado. Durante a cerimônia se enviam através do corpo do candidato, de determinada maneira, certas forças, especialmente no momento em que fica constituído Aprendiz.
 
Ser despojados de todos os objetos de valor, para pôr em prova os princípios maiores de caridade que o maçom tem que ter e porque, se isso não fosse feito, a cerimônia de iniciação teria que ser repetida e finalmente como uma advertência ao vosso coração, para que no futuro, se encontrardes, em precárias circunstâncias, algum irmão que possa pedir vosso auxílio, vos lembreis do momento solene em que foste admitido na Maçonaria, pobre e desprovido de todo dinheiro e aproveitareis a oportunidade de praticar a virtude que nesse momento manifestais admirar porque se isso não fosse feito, a cerimônia de iniciação teria que ser repetida.

O que significa esta preparação?
  • A vdam... que cobre os olh..., não é simplesmente o símbolo do estado de ignorância ou cegueira, de sua incapacidade para perceber a verdadeira luz. Como preparação para ser admitido no Templo, é evidente a necessidade de uma constituição da obscuridade da câmara de reflexões, uma cegueira voluntária, um isolamento das influências do mundo exterior e da luz ilusória dos sentidos como meio para chegar à percepção espiritual da Verdade.
  • O lç... de cd... no pescoço emblematicamente representa que se estivesse desistido da cerimônia no momento de ingressar no Templo e tentasse sair bruscamente, tornaria fatal, para ele, qualquer movimento de retirada.
  • Ao pe... e... nu aplica-se um instrumento pontiagudo(Ph) durante a cerimônia, na entrada do Templo pelo G.:I.:, representando o perigo que correste se temerariamente precipitasse para frente, pois teria sido você mesmo o causador da vossa morte por apho... .
  • O j... e... está despido porque é sobre ele que se ajoelha quando é recebido, e o c... d... está d... o porque deve tocar o solo quando mantém o j... d... em forma de e... O j... e... e o c... d..., são seus sustentáculos ou pontos de contato com o solo no momento da sua admissão. Outro motivo dado ao c... d... d...o é que está de acordo com o antigo costume hebreu, quando alguém assumia uma obrigação ou contraía um compromisso (1).(ver livro de Ruth, IV: 7,8).


Elmo Machado de Azevedo, M.M.

ARLS Liberdade Igualdade e Fraternidade N.º 05 e ARLS Evolução de Alcântara N.º 163, Brasil