Para que o Portal possa funcionar corretamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies ou testemunhos de conexão.

SABEDORIA, FORÇA E BELEZA

Votos de utilizador:  / 38
FracoBom 
AddThis Social Bookmark Button


A Maçonaria apóia-se, simbolicamente, sobre três grandes colunas, as quais simbolizam a Sabedoria, a Força e a Beleza.

A SABEDORIA é representada na Loja pelo Venerável Mestre, o qual é o sol que ilumina nossa loja e que tem seu simbolismo máximo quando a luz parte do Oriente, do altar do Venerável Mestre, para iluminar a loja, com o acendimento das velas nas mesas do 2º e 1º Vigilantes, no trabalho do Irmão 1º Diácono, pelo que devemos ter muito respeito àquele momento de abertura dos trabalhos da Loja.

No entanto, isto não é tudo, pois do Venerável Mestre é exigido que tenha sabedoria, o que é mais do que saber, é ter sensibilidade para ouvir, para tolerar, ter senso de Justiça, ter responsabilidade com todos os Irmãos da Loja, para que estabeleça projetos em busca de nossa obra de lapidarmos nossa Pedra Bruta. Ouvir é uma arte, a qual deve ser bastante exercitada pelo Venerável Mestre, ouvindo a todos os Irmãos, desde as mais ínfimas questões até as mais importantes, desde o mais novo aprendiz até o mais antigo Mestre, porque todas as idéias são importantes; tolerar é a arte de assimilar certos equívocos cometidos em Loja, compreendendo-os, sem pensar logo que aquela manifestação equivocada tem a intenção de criticar a administração da Loja ou está ferindo algum sagrado ponto da ritualística, é saber que toda manifestação de intolerância é apenas uma exteriorização de sentimentos internos de seu emissor, pelo que sempre quando alguém é intolerante, estamos diante de alguém que necessita se despir de seus medos e frustrações, para ser mais feliz e melhor servir a humanidade. Necessita ter o Venerável Mestre também, certa dose de humildade, para entender que nem sempre está certo, que nem sempre sabe tudo, que pode errar pelo simples fato de ser humano e que ser humilde não lhe retira o comando da Loja.

Meus Irmão, em nosso cotidiano, devemos ter sabedoria para decidirmos as mais diversas questões que surgem todos os dias em nossa vida, temos que ter as mesmas qualidades acima enumeradas, porque só exercitando tais qualidade poderemos ser felizes e não ter sobre nós a sombra do arrependimento, tendo em vista que tudo o que fizemos e decidimos sempre será em um momento único, será uma decisão única, ainda que possa ser modificada mais adiante, ela já terá lançado seus reflexos para o futuro.

A FORÇA, em Loja representada pelo 1º Vigilante, tem seu objetivo na execução dos projetos do Venerável Mestre, mas a força aí mencionada é aquela que tem origem na vontade, na garra, na certeza do dia seguintes, na certeza de que o homem existe para ser feliz, dependendo apenas dele alcançar este objetivo, devendo concentrar suas energias na busca deste mundo melhor, a partir de sua própria melhora como Ser Humano limitado que é. Antes de reformar o mundo, o homem deve reformar a si mesmo, através da reforma íntima e isto demanda muita força de vontade, muita perseverança, porque nada existe de mais difícil, do que mudar a si mesmo. Antes de apontar os erros na casa do vizinho, deve corrigir os erros de sua própria casa, se queremos um mundo melhor, devemos começar por nós.

A BELEZA, que na Loja é representada pelo 2º Vigilante, tem seu objetivo no embelezar as ações dos Irmãos na busca dos objetivos traçados e projetados pelo Venerável Mestre e executados pelo 1º Vigilante, porque estarmos sempre fechados para a beleza da vida, significa sermos escravizados por nossos objetivos, significa que nossos objetivos que têm sua razão de existirem para que embelezem e facilitem nossa missão de sermos felizes, passaram a ser nossos senhores, a ditarem nossa vida, significa que os meios passaram a ser mais importantes do que os fins, invertendo a ordem natural das coisas e tornando-nos vitimas de nós mesmos.

O homem tem em sua missão o objetivo de melhorar o mundo, o dever de ser feliz, porque se todos formos felizes, o mundo será um paraíso e alcançar este objetivo só depende de nós. Devemos ter dedicação ao trabalho, mas trabalharmos sempre dentro de um certo limite de tempo, temos que ter um horário para tal mister; devemos ter tempo para vivermos a nossa família, porque ela é a base de tudo e é por ela que vivemos e trabalhamos, acompanharmos nossos filhos na escola seja ela de ensino fundamental, médio ou superior, porque nossos filhos sempre necessitarão de nós, são eles nossos reflexos na sociedade, temos que ensiná-los, educá-los, prepará-los para a vida, ensina-los a respeitar a vida, o meio ambiente, o direito de todos, devemos ensinar a honestidade, a noção do certo e errado, não apenas com palavras, mas com atos e exemplos. Devemos estar presente na vida dos filhos e de nossa família, tendo tempo para brincar, educar, conversar, discutir os mais diversos temas com nossos familiares, fazermos planos conjuntos, pois nosso próprio casamento teve como origem estes objetivos e sem eles nossa vida estaria à deriva em um mar revolto. A verdadeira beleza está nas coisas que alcançamos, nos dias venturosos em que estamos felizes junto aos nossos, na família que temos, no bem que fizermos. Todos os nossos atos devem ter uma boa dose desta beleza, porque só assim estaremos cumprindo nossa missão existencial. Na vida, a beleza está em conjugarmos todos os verbos na primeira pessoal do plural, nós, porque a primeira pessoa do singular apenas divide o grupo, a loja, a família.

Todo este simbolismo nos indica que, na obra de nossa construção Moral, devemos trazer para a Luz, todas as possibilidades das potências individuais, despojando-nos das ilusões da personalidade. E nesse trabalho, só poderemos ser Sábios se possuirmos Força, porque a Sabedoria exige sacrifícios que só podem ser realizados pela força, mas ser Sábio com Força, sem ter Beleza, é triste, porque é a Beleza que abre o mundo inteiro à nossa Sensibilidade.

Era o que constava.


Romarino Junqueira dos Reis, M.I.
Loja Concórdia et Humanitas nº 56, Oriente de Porto Alegre, RS - Brasil